Bem-vindo ao horóscopo da ALEGSA

click

Auto-ajuda: A Definição de Felicidade

Uma visão poética da felicidade que o pode ajudar a encontrá-la.... , 2020-05-24







A felicidade é como os pirilampos.

Pequenos pontos dourados e iluminados que se escondem nas sombras, atrás dos arbustos e ficam no céu. Desligado. Em. Desligado. Em. Temporizadores intermitentes a voar contra o pano de fundo da noite de Verão.

Corre-se para apanhar um.

Falhou.

Ri-se e corre-se para o próximo clarão de luz. Mais uma vez, falha.

Vira-se para os seus amigos que seguram as chamas, tentando tragicamente desenhar cartas cursivas no ar, e eles encorajam-no a continuar, a não desistir.

Finalmente, apanha-se um pirilampo.

Agarra-se a ele. Cobre-se com a palma da mão. Mantém-no seguro. Mantenha-o perto. Aprecia o pequeno milagre.


A felicidade é como um caminho abandonado.

Uma estrada abandonada que conduz a um porto seguro abandonado. Carrega-se no acelerador com o pé e conduz-se. Pressiona-se cada vez com mais força o pé no acelerador até o velocímetro atingir 95.

O vento sopra o cabelo contra o seu rosto. O sol projecta uma sensação quente de paz e sossego sobre a estrutura metálica dos seus óculos de sol. A rádio toca melodias que libertam a sua mente e alma. A letra das canções fala-vos. A letra sussurra-lhe que, neste momento, tudo está bem. A letra sussurra-lhe que tudo vai ficar bem. Pela primeira vez em meses, sente-se finalmente são.

As linhas amarelas na estrada são de néon. Vê-se a vida na floresta à sua volta. Vê a magia da paisagem à sua frente.

Não quer que o caminho termine. Continua-se a ir de carro até ao pôr-do-sol. Continua-se a conduzir para uma terra de fadas e gomas. À medida que o carro acelera, a sua mente abranda. A sua mente pára.

Leva consigo esta paz. Leva consigo a sensação da estrada abandonada. Quando se encontra numa situação stressante, fecha os olhos e imagina a terra das almas livres e do ar fresco.


A felicidade é como um castelo de areia.

Um castelo de areia desarrumada que está destinado ao desastre.

Enche-se um balde com areia molhada. E vira-se para ver a sua mãe e a sua avó a tirar fotografias de si e dos seus irmãos na praia. Ao aproximar-se do local designado para a próxima obra-prima de areia, pousamos o balde e viramo-lo.

É um desastre.

Uma pilha de areia feia.

Não desanime, no entanto. Tenta-se repetidamente até ter sucesso. Até o sol descansar na costa.

A sua mãe e a sua avó tiram mais uma fotografia do produto final.

Volta ao hotel para celebrar a sua pequena vitória na areia e promete recordar a obra de arte, promete emoldurar a foto e pendurá-la na sua futura casa.

O dicionário define a felicidade como "o estado de ser feliz". Esta é uma definição. Uma definição formal que não cobre emoções, sentimentos doces, e conta todas as histórias que evocam o sentido, o tacto e o gosto.

Para além desta definição vivem os pirilampos, as estradas abandonadas e os castelos de areia.
Objectos tangíveis, reais e coisas que pintam um quadro de felicidade. Imagens vívidas que desencadeiam dimensões sensoriais.

Qual é então o seu estado de felicidade?









Eu sou Alegsa

Há mais de 20 anos que escrevo artigos para horóscopos e auto-ajuda de uma forma profissional.



Etiquetas relacionadas